img



SAUDE

Diabetes: Brasil enfrenta crescente desafio com 20 milhões de casos

Publicado em 09/07/2024


Diabetes: Brasil enfrenta crescente desafio com 20 milhões de casos



O Brasil ocupa a sexta posição mundial em número de pessoas com diabetes. Especialista IDOMED destaca a importância da conscientização e do diagnóstico precoce.

O Diabetes é uma das doenças crônicas mais prevalentes no Brasil. Segundo dados recentes do Departamento de Saúde Pública, o número de brasileiros com diabetes atingiu a marca de aproximadamente 20 milhões. Esta estimativa é baseada no último levantamento do Vigitel, que indicou uma prevalência de 10,2% de diagnóstico autorreferido de diabetes entre os habitantes das 27 capitais do país.

A Federação Internacional de Diabetes (IDF) corrobora com essa informação, apontando uma prevalência de 10,5% no Brasil. Dentre os tipos de diabetes, o Tipo 2 é o mais comum, representando 90% dos casos. Este tipo ocorre quando o corpo não utiliza adequadamente a insulina que produz, ou não a produz em quantidade suficiente, levando a um aumento da glicemia. Os principais fatores de risco incluem obesidade, dieta não saudável e falta de atividade física. O diabetes Tipo 2 é mais frequente em adultos, mas devido ao aumento da obesidade infantil, também tem sido diagnosticado em jovens.

O diabetes Tipo 1, que corresponde de 5 a 10% dos casos, é uma condição autoimune em que o sistema imunológico ataca as células beta do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina. Este tipo geralmente se manifesta na infância ou adolescência e requer tratamento contínuo com insulina, além de dieta e exercício físico.

O Brasil ocupa a sexta posição mundial em número de pessoas com diabetes e a terceira em casos de diabetes Tipo 1, de acordo com a IDF. Esta condição é caracterizada pela hiperglicemia, ou elevação da glicose no sangue, que ocorre devido a problemas na secreção ou ação da insulina.

A endocrinologista e docente do Instituto de Educação Médica (IDOMED), Dhiãnah Santini, destaca a importância da conscientização e do diagnóstico precoce: "Como o diabetes tipo 2 é uma doença silenciosa, os sintomas podem demorar anos para se manifestar. Campanhas de conscientização são essenciais para alertar sobre os fatores de risco e a necessidade de rastreamento. Diagnóstico e tratamento precoces são cruciais para prevenir complicações e reduzir a expectativa de vida. Todos os adultos acima de 45 anos devem fazer o rastreamento do diabetes, assim como jovens com fatores de risco, como sobrepeso, hipertensão, colesterol alto e histórico familiar de diabetes".

A especialista, que também é diretora de educação e campanhas da Sociedade Brasileira de Diabetes, enfatizou os sinais de alerta para o diabetes: "No diabetes tipo 1, os sinais são cansaço extremo, perda de peso inexplicável, fome e sede intensas, urinar com frequência, visão embaçada e irritabilidade. No diabetes tipo 2, a progressão é mais lenta e os sintomas podem ser menos perceptíveis. Para o diagnóstico, exames como a curva glicêmica, glicemia de jejum e hemoglobina glicada são fundamentais”.









Shopping







Leia também ...



















Aqui tem mais notícias para você ler ...

Agenda cultural


Colabore com nosso jornalismo independente, contribuia!


Abra o APP de seu banco.



Editorias
Geral
Cidades
Comunidade
Variedades
Tecnologia
Turismo
Esportes
Diversão
Politica
Musica
Regional
Marketing

Nossa rede
Unique TV
Unique Planalto Norte
Rádio Unique
Sport SC
Trip News
Tech Today
Jornal Trindade
Rádio C4 FM

Publicidade