img



GERAL

Baleias-francas já estão em grande número no litoral catarinense

Publicado em 08/07/2024


Divulgação/Instituto Australis
Baleias-francas já estão em grande número no litoral catarinense



Informações são do projeto ProFRANCA, que monitora a temporada anual da espécie

As expectativas de uma temporada repleta de baleias-francas no litoral catarinense, em função de suas primeiras aparições mais cedo, já no final de maio, parecem se concretizar. A temporada anual corresponde entre julho e novembro, porém, entre os dias 02 e 03 deste mês há o registro de pelo menos 33 delas, incluindo 13 filhotes, sem contar dois pares de mãe e filhote avistados no litoral do Rio de Janeiro e em Ilhabela (SP), na última semana. Este grande número também traz notícias tristes, como o encalhe de dois filhotes, em praias de Imbituba e Arroio do Silva (SC) nos últimos dias.

Segundo Karina Groch, diretora e pesquisadora do ProFRANCA, que monitora e estuda esses mamíferos na costa brasileira, com patrocínio da Petrobras, ainda é cedo para afirmar se a temporada será de mais ou menos baleias que nas anteriores. Mas ela considera o resultado até agora um bom sinal. “Também estudamos hipóteses para elas terem chegado mais cedo. A principal é o fenômeno El Niño, que influencia na disponibilidade de alimento na Antártica e, consequentemente, na migração para as áreas de reprodução, como nosso litoral”, explica, com cautela.

As baleias-francas procuram o sul do Brasil, especialmente o litoral de Santa Catarina, para o nascimento dos filhotes - a região é considerada um berçário para a espécie. Caçadas durante séculos, até o início dos anos 1970, quase chegaram à extinção e ainda são consideradas uma espécie ameaçada. “A conscientização, estudos e monitoramento resultaram em uma taxa de crescimento estimada em 4,8% ao ano. Um percentual bastante expressivo”, comemora Karina.

Atualmente, o ProFRANCA tem no Catálogo Brasileiro de Fotoidentificação das Baleias-Francas, mantido pelo projeto, mais de 1.100 baleias-francas catalogadas desde 1987. Algumas delas já em águas catarinenses neste ano. “Contabilizamos ao menos oito velhas conhecidas até agora”, diz Karina.

Para saber mais - O ProFRANCA informa frequentemente em seus stories, no Instagram e Facebook, onde foram avistadas as baleias-francas. No site do Projeto (baleiafranca.org.br) há mais detalhes sobre como são identificados e um mapa das avistagens. A sede do Projeto fica na Praia de Itapirubá Norte, em Imbituba, conta com um Centro de Visitantes - o Centro Nacional Conservação da Baleia Franca – e é aberta de terça-feira a sábado, entre 9h e 12h e das 14h às-17h. Imbituba também conta com um Museu Histórico - o Museu da Baleia, localizado na Praia do Porto, antiga estação baleeira onde eram processadas as baleias caçadas na região antigamente. 

O ProFRANCA - Projeto Franca Austral - é realizado pelo Instituto Australis e conta com patrocínio da Petrobras e do Governo Federal, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.


Divulgação/Instituto Australis
Baleias-francas já estão em grande número no litoral catarinense










Shopping







Leia também ...



















Aqui tem mais notícias para você ler ...

Agenda cultural


Colabore com nosso jornalismo independente, contribuia!


Abra o APP de seu banco.



Editorias
Geral
Cidades
Comunidade
Variedades
Tecnologia
Turismo
Esportes
Diversão
Politica
Musica
Regional
Marketing

Nossa rede
Unique TV
Unique Planalto Norte
Rádio Unique
Sport SC
Trip News
Tech Today
Jornal Trindade
Rádio C4 FM

Publicidade