img

TECNOLOGIA

O Futuro da Segurança Cibernética em um Mundo Conectado ao 5G

Publicado em 21/09/2020

O Futuro da Segurança Cibernética em um Mundo Conectado ao 5G

A tecnologia de conexão 5G, para dispositivos móveis, definitivamente vai promover novas revoluções no modo como acessamos o mundo virtual, trocamos informações e acessamos conteúdos diversos. E, junto com essas inovações, certamente haverá muitos desafios para a segurança dos usuários.


Como será o futuro da segurança cibernética em um mundo conectado com a tecnologia 5G? Com mais endpoints, logicamente haverá mais maneiras de um hacker invadir sua rede.

Futuro ou presente?

A tecnologia 5G não é mais um mero conceito futurista, mas sim uma realidade moderna, do presente.

Agora que grande parte das principais operadoras de internet e telefonia móvel anunciando novos aparelhos e recursos que já utilizam tecnologia 5G ou que são compatíveis com essa tecnologia quando ela for mais amplamente disponibilizada, essa já é uma realidade. 

Durante o Mobile World Congress realizado no início desse ano, não há dúvida de que a tecnologia 5G vai desempenhar um papel de liderança na formação do futuro da tecnologia, e muito disso já pode ser sentido.

Aliás, de acordo com a Ericsson, em apenas cinco anos, mais de 1,5 bilhão de internautas estarão conectados com dispositivos compatíveis com 5G.

Mas, em meio a essa empolgação, a comunidade de TI, tem feito especulações sobre as implicações do lançamento e da difusão da tecnologia 5G, questionando quais serão os principais impactos dela para a segurança cibernética.

Se há algo que podemos aprender com os desenvolvimentos tecnológicos é que, em ritmos cada vez mais rápidos, eles podem ser o melhor e o pior de dois mundos. Essas tecnologias têm impactos criativos e destrutivos muito fortes.

Como divulgado em um recente relatório da Gartner, em menos de um ano, 2/3 das organizações planejam implantar a tecnologia 5G em seus sistemas, tornando imperativo que essas mesmas empresas e pessoas estejam preparadas para riscos potenciais dessa tecnologia que está programada para ser desencadeada em um ambiente que já é vulnerável.

O que realmente vai mudar?

A opinião geral é de que o 2G, o 3G e o 4G foram projetados para pessoas, enquanto que o 5G, por sua vez, é um avanço para conexões de dispositivos móveis que está sendo projetada especificamente para "coisas", e não para pessoas, fazendo com que muitos a associem instantaneamente à IoT (Internet of Things, “Internet das Coisas”).

À medida que a IoT se infiltra em todos os aspectos da sociedade e dos negócios - seja em cidades inteligentes, eletrodomésticos e eletrônicos ativados por Wi-Fi,  recursos remotos, bancos, agências governamentais ou como parte da infraestrutura crítica das comunicações de uma nação -, não é difícil imaginar que provavelmente vamos depender mais do 5G do que já dependemos de todos os sistemas de comunicação anteriores.

A tecnologia 5g tem a capacidade de melhorar a eficiência em todos os níveis, aumentando a largura de banda da rede, a velocidade e o alcance das conexões, a portabilidade dos sistemas e muitas outras coisas mais.

Em outras palavras, o 5G tem o potencial de conectar consideravelmente mais dispositivos em períodos de tempo muito menores. Mais recursos e mais velocidade.

Novas vulnerabilidades 

Para as empresas, no entanto, o poder conectivo do 5G pode significar um número maior de terminais conectados em uma mesma rede, resultando em mais aberturas possíveis através das quais um hacker pode penetrar na rede.

Uma vez comprometidas, essas aberturas feitas nas redes podem ser exploradas em uma nova velocidade e em outra escala.

As preocupações com a tecnologia 5G estruturada de forma imprópria ou irregular já levaram os pesquisadores a descobrir uma falha nos protocolos de segurança de dispositivos 5G, que permitem aos hackers acessar dados diversos trafegando por uma rede.

Essas questões já estão no topo da lista de prioridades sobre aspectos de segurança do 5G, com pesquisas recentes do Conselho de Segurança Internacional da Neustar (NISC) revelando que 75% dos profissionais de segurança cibernética já manifestam preocupação com o impacto do tráfego de bots em suas organizações, enquanto que os ataques DDoS estão no topo dessas considerações.

Na prática, os hackers terão, tanto por meio do 5G quanto da IoT como um todo, mais portas e potenciais de ataques e entradas em sistemas e dispositivos, roubando não apenas dados e informações dos usuários, mas controlando aparelhos, dispositivos e até mesmo recursos de áudio e vídeo, como câmeras das pessoas.

Dicas importantes de segurança

Algumas dicas de segurança que já são válidas para conexões 2G, 3G e 4G podem ser utilizadas pelos usuários que já se beneficiam da geração 5G ou que querem se preparar para isso. Essas dicas incluem manter a boa integridade da sua rede, com firewall e um bom antivírus, além de um nível adequado de criptografia para seus dados.

Para incrementar essa criptografia, fazer o download de um app de uma boa VPN é um conselho muito útil. Esses aplicativos melhoram a criptografia da sua conexão, protegem seus dispositivos contra ataques externos e permitem a alteração do endereço de IP dos dispositivos.

Além disso, manter senhas fortes e desativar equipamentos (como microfones e câmeras) e recursos quando estes não são utilizados é um bom modo de evitar invasões e ataques de hackers. Mas é importante entender as limitações e os riscos típicos dos sistemas e suas tecnologias e entender que, com o passar do tempo, a segurança desses recursos será aprimorada.








Fundação Cultural BADESC promove série de oito palestras virtuais gratuitas até o mês de dezembro

23/10 | Comunidade
A primeira será no dia 28 de outubro na qual o roteirista e antropólogo Michel Carvalho aborda o cinema brasileiro

Comando da Aeronáutica apresenta novas aeronaves F-39E Gripen

23/10 | Brasil
O Comando da Aeronáutica apresentou hoje (23), ao vivo, os novos caças multimissão F-39E Gripen, importados da Suécia - parte de um acordo de transferência de tecnologia militar. A apresentação acontece durante as comemorações do Dia do Aviador, na Base Aérea de Brasília.

Florianópolis receberá investimentos para ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Insular

23/10 | Comunidade
O governador Carlos Moisés da Silva autorizou, na manhã desta sexta-feira, 23, o início da ampliação da maior Estação de Tratamento de Esgoto de Santa Catarina, a ETE Insular, na capital do estado.

Beiramar Shopping anuncia ampliação e a inauguração de seis novas operações

23/10 | Geral
No mês em que comemora 27 anos no coração da cidade, o Beiramar Shopping anuncia a ampliação de seu mix com a inauguração de seis novas operações.

Itapiranga: Conheça a cidade mais alemã do extremo oeste de Santa Catarina

23/10 | Turismo
Com a elevação das temperaturas muitas pessoas procuram opções de lazer e descanso em meio a natureza.

Falta de chuvas volta a prejudicar produção agrícola em Santa Catarina

22/10 | Economia
O déficit hídrico já ultrapassa 700 milímetros neste ano em Santa Catarina e a escassez de chuvas volta a preocupar a produção agropecuária no Estado.