img


POLICIA

Blogueira denuncia estupro dentro do Café de La Musique em Jurerê Internacional

Publicado em 21/05/2019

Reprodução/ Instagram
Blogueira denuncia estupro dentro do Café de La Musique em Jurerê Internacional

Mariana publicou o relato de como ocorreram os fatos e denunciou que o autor do crime está sendo ‘protegido’ pela polícia.


A blogueira de Florianópolis, Mariana Ferrer, utilizou as redes nesta segunda-feira (20) para denunciar um estupro de que teria sido vítima dentro de um beach club em Jurerê Internacional. Segundo ela, foi dopada e estuprada durante uma festa que ocorreu em dezembro do ano passado. 



A blogueira explicou que foi chamada para ser embaixadora de um beach club da Capital, no dia 15 de dezembro de 2018. Afirma que durante a festa foi dopada e que o agressor só se aproximou dela assim que percebeu a não lucidez, pois durante a festa Mariana não tem lembranças do homem que a levou para um local que nem ela mesma conhecia.

Mariana conta que nenhuma das pessoas que estavam com ela tentou ajudá-la e fala sobre a violência sexual. “Nenhuma das pessoas que me acompanhavam no dia me socorreu, pelo contrário, me abandonaram, negaram meus pedidos de socorro, e todas as provas levam a crer que compactuam para que o estuprador pudesse agir. Uma pessoa que está dopada ou bêbada não tem condições de dar seu consentimento, ficando altamente vulnerável, por isso são chamadas ‘drogas do estupro’. Não existe desculpa para violência sexual. Fazer qualquer ato libidinoso/ter conjunção carnal com mulher embriagada ou dopada é considerado, segundo a lei, estupro de vulnerável, crime”, disse.

Em outro trecho a influenciadora fala que ao chegar em casa, a mãe se assustou com o fato das roupas estarem cheias de  sangue e com odor forte de esperma. Durante vários dias Mari sentia dores fortes para urinar, dores no corpo e entre as coxas. Diz que após o ocorrido ‘o estrago foi grande, físico e emocional, danos psicológicos que infelizmente só quem também é a vítima pode mensurar’. Mariana afirma que ‘a polícia civil está empenhada em proteger apenas o criminoso e o local do crime por se tratar de pessoas de ‘poder e dinheiro’.

“Poderia ficar horas falando de tudo de errado que está acontecendo com as investigações. Mas Deus é tão incrível, tenho todas as provas para elucidar o crime. Sempre tive boa índole e postura e isso ninguém muda, e ninguém tira de mim. A verdade é única”, completou em seus relatos.

Em nota o Café de La Musique diz estar apoiando as investigações relacionadas ao caso. “O Cafe de La Musique repudia veementemente toda e qualquer violência, e ressalta ainda que tem colaborado e auxiliado, fornecendo tudo que lhe fora solicitado e que envolvem o suposto fato, tais como: vídeos, fotos e cartão de consumo. Tudo que dispúnhamos foi imediatamente entregue à polícia, assim que se tomou ciência da acusação. A casa está auxiliando nas investigações e preza para que se alcance o esclarecimento dos fatos da melhor forma e o mais cedo possível, tendo total confiança nas autoridades constituídas na apuração completa do caso.”



Blogueira denuncia estupro dentro do Café de La Musique em Jurerê Internacional




Blogueira denuncia estupro dentro do Café de La Musique em Jurerê Internacional