img


TECNOLOGIA

Florianópolis completa 346 anos e tem destaque internacional por tecnologias desenvolvidas em seu ecossistema de inovação

Publicado em 22/03/2019

Paula Navarro/Divulgação
Florianópolis completa 346 anos e tem destaque internacional por tecnologias desenvolvidas em seu ecossistema de inovação

No dia 23 de março, Florianópolis completa 346 anos. Conhecida por suas belezas naturais, a capital do estado se transformou ao longo dos anos e hoje abriga um dos maiores polos de tecnologia do país.



 As condições geográficas e a conexão das pessoas que moram na Ilha com a natureza, abriram espaço para um novo tipo de atividade econômica não ligada especificamente com as características naturais da cidade: as empresas de tecnologia. Sem a necessidade de grandes espaços físicos e sem causar impacto ambiental, estas companhias surgiram ao passo que os cursos de exatas da Universidade Federal de Santa Catarina se desenvolveram. 

Hoje, Florianópolis abriga cerca de 4 mil empresas de TI, sendo o faturamento total do setor na cidade de R$ 6,4 bilhões. As empresas de TI empregam 16,5 mil pessoas na cidade, o eleva a capital catarinense à liderança no ranking nacional de densidade de colaboradores: a cada 1 mil habitantes, 25 trabalham no setor de TIC. Os dados são da pesquisa Panorama ACATE, da associação catarinense de empresas de tecnologia. Estes números revelam que o setor do TI hoje já participa da economia da cidade com mais relevância do que o turismo, por exemplo.

Destaque em aplicativos

Aqui são desenvolvidas soluções destaques no mundo.  Como a Lockitron, que tem uma tecnologia para trancar e abrir fechaduras por meio de um aplicativo no celular, sem a necessidade de chaves ou de girar a maçaneta. O aplicativo que permite o destravamento das portas é desenvolvido pela Cheesecake Labs, empresa de Florianópolis que desenvolve aplicativos web e mobile. A Lockitron é um destaque no Vale do Silício por conta de sua solução inovadora e simples e, recentemente, foi adquirida pela maior empresa de portões dos Estados Unidos. 

A tecnologia já destrancou mais de 5 milhões de portas. Por meio da funcionalidade Sense, a fechadura é destrancada com a aproximação do usuário. Com esta configuração ligada, o celular automaticamente detecta a presença do usuário se aproximando e destrava a fechadura de forma mais rápida através de notificações, toques de tela ou mesmo de forma totalmente automatizada, abrindo a porta assim que identificada a aproximação. 

Destaque na justiça

A Softplan, de Florianópolis, é uma das maiores desenvolvedoras de software para gestão do Brasil. É líder em transformação digital, analytics e inteligência artificial para a Justiça. A companhia é a única brasileira no ranking das 50 empresas legaltechs mais influentes do mundo. O resultado foi divulgado pela Planet Compliance por meio do ranking LegalTech500. As legaltechs são empresas que desenvolvem tecnologias que contribuem com o ecossistema da Justiça. A avaliação é feita a partir de uma série de quesitos, como a influência em temas relacionados ao ecossistema da Justiça, a participação e a organização de eventos, o oferecimento de capacitações, a realização de ações com startups e o desenvolvimento de soluções inovadoras de tecnologia para a Justiça. O Global Legal Hackathon, maior maratona de programação do mundo voltada para a Justiça, é um dos eventos internacionais que a empresa faz parte. A competição ocorre simultaneamente em mais de 20 países. Em 2018, entre as 14 equipes que disputaram a final em Nova Iorque, uma era catarinense, vencedora do primeiro lugar na etapa de Florianópolis.

Destaque na agricultura

Com sede em Florianópolis, a divisão de Agricultura da Hexagon vende tecnologia de ponta para 36 países dos cinco continentes. A empresa estima que tenha mais de 25 mil equipamentos/hardwares em operação em fazendas ao redor do mundo. Entre os clientes estão principalmente grandes usinas do setor sucroalcooleiro e indústrias florestais. A tecnologia da Hexagon está envolvida atualmente nos processos de planejamento de 46% da produção global de cana-de-açúcar. No setor de silvicultura, a empresa já monitorou mais de 2,5 milhões de hectares de florestas plantadas. 

A divisão de Agricultura da Hexagon nasceu em 2014, quando o grupo - que tem atuação global - adquiriu a Arvus, startup criada no ecossistema de tecnologia da capital em 1994. Toda a produção dos hardwares, incluindo um piloto automático para tratores agrícolas, é feita na sede em Florianópolis. 

Destaque internacional

Depois de conquistar grandes clientes no Brasil com soluções tecnológicas para educação, o DOT digital group partiu para a internacionalização de seus negócios e abriu, em fevereiro, uma joint venture em parceria com a portuguesa Vantagem+. Em Lisboa, a joint venture tem uma equipe responsável pela comercialização das soluções no mercado europeu, mas o desenvolvimento tecnológico é feito pela equipe do DOT em Florianópolis. 

Neste ano, o DOT também quer chegar à Ásia. Há negociações para entrar na China, Singapura e região. Com a estratégia de internacionalização, o grupo projeta crescimento de 44% e faturamento de R$ 60 milhões em 2019. Criado em 1996, o DOT tem entre seus clientes grandes empresas como Santander, TIVIT, Sicoob, C&A, ENGIE, Natura, Algar Tech, Honda e Tokio Marine. Seus produtos são plataformas, ferramentas, projetos e conteúdos de qualificação profissional e ensino a distância que integram tecnologias como gamification, realidade virtual, realidade aumentada, games e simuladores. 



Florianópolis completa 346 anos e tem destaque internacional por tecnologias desenvolvidas em seu ecossistema de inovação




Florianópolis completa 346 anos e tem destaque internacional por tecnologias desenvolvidas em seu ecossistema de inovação