img

ESPORTES

Gabriel Medina e Italo Ferreira comandam o show no terceiro dia do Oi Hang Loose Pro Contest

Publicado em 22/02/2019
@WSL / Daniel Smorigo
Gabriel Medina e Italo Ferreira comandam o show no terceiro dia do Oi Hang Loose Pro Contest

Gabriel Medina


Duas estrelas da seleção brasileira do CT comandaram o show na quinta-feira de tubos e aéreos no Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha.



O potiguar Italo Ferreira estreou fazendo o maior placar do dia, 16,70 pontos somando notas 9,17 e 7,53. E na bateria seguinte, abrindo a terceira fase do primeiro QS 6000 do ano, o bicampeão mundial Gabriel Medina surfou um tubaço que arrancou nota 10 de três dos cinco juízes, com a média ficando em 9,93, a maior do terceiro dia. Ele já avançou para a rodada classificatória para as oitavas de final, enquanto Italo ainda vai disputar a terceira fase na sexta-feira, com a quinta bateria começando as 7h00 na Cacimba do Padre, 6h00 no restante do Brasil.

Esse tubo que quase igualou a ainda única nota máxima do Oi Hang Loose Pro Contest, conseguida pelo paraibano Samuel Igo que segue sendo o recordista absoluto com 19,00 pontos, Medina surfou logo no primeiro minuto da bateria. Depois de garantir o primeiro lugar, o melhor surfista do mundo começou a dar um show para a torcida, usando até a combinação tubo seguido por aéreo na finalização. Na briga pela segunda vaga para a quarta fase, o pernambucano Ian Gouveia usou as manobras para superar o americano Nat Young e o atual campeão mundial Pro Junior, o catarinense Mateus Herdy.

“Começar bem te deixa mais confortável no resto da bateria, porque sabia que já tinha quase um 10 e só precisava somar mais uma nota”, disse Gabriel Medina. “Só que, confesso ter ficado um pouquinho nervoso porque não tava conseguindo essa segunda onda. Aí começou a entrar bastante onda pra fazer meu segundo score (nota) e estou feliz por ter avançado com o Ian (Gouveia). Foi uma bateria difícil e espero que dê altas ondas amanhã (sexta-feira) de novo”.

O bicampeão mundial também falou sobre a qualidade da onda da Cacimba do Padre. “Eu amo surfar esse tipo de onda. Onde eu moro (Praia de Maresias, São Sebastião, SP), as ondas são bem parecidas, então me sinto confortável aqui. É o tipo de onda que eu mais gosto de surfar, que dá pra pegar tubo e mandar aéreo. Espero que continue assim, que eu consiga avançar o máximo que eu puder, quem sabe chegar até na final aqui”.

Além de Italo, outros três tops do CT só fizeram suas primeiras apresentações no Oi Hang Loose Pro Contest na quinta-feira. O dia começou com a maré ainda cheia as 7h00 e boas ondas quebrando mais no meio da praia. O primeiro tubão do dia foi surfado pelo catarinense Yago Dora logo na primeira bateria. O segundo a entrar foi o novato na elite mundial, Deivid Silva, no quinto confronto do dia. O guarujaense ganhou o último Hang Loose realizado em 2017 na Praia de Maresias, São Sebastião, sendo mais um que começou a temporada 2019 em Fernando de Noronha.

TERCEIRA FASE - Na sequência, Gabriel Medina e Ian Gouveia conquistaram as primeiras vagas para a rodada classificatória para as oitavas de final do Oi Hang Loose Pro Contest. O local de Noronha, Patrick Tamberg, perdeu na segunda bateria para o australiano Reef Heazlewood e o americano Nolan Rapoza. Na terceira, o potiguar Jadson André, que volta a elite do CT esse ano, fez o terceiro maior placar do dia. Ele completou um aéreo nota 8,17, que somou com 7,17 para totalizar 15,34 pontos. O outro top da World Surf League que estava na bateria, Jessé Mendes, foi barrado pelo português Miguel Blanco.

Na última do dia, o catarinense Tomas Hermes e o havaiano Kiron Jabour derrotaram dois peruanos, Lucca Mesinas e Tomas Tudela. O único que restou foi Miguel Tudela, que estreou bem na segunda fase computando uma nota 8,83 da sua melhor apresentação contra o americano Evan Geiselman, o japonês Joh Azuchi e o argentino José Gundesen. A quinta bateria da terceira fase que ficou para abrir a sexta-feira, às 7h00 na Cacimba do Padre, será disputada pelo marroquino Ramzi Boukhiam, o francês Marc Lacomare, o sul-africano Adin Masencamp e o brasileiro Renan Peres, o Pulga de São Sebastião, no litoral paulista.

O Oi Hang Loose Pro Contest é uma realização da World Surf League (WSL) com patrocínio naming rights da Oi, através da Lei de Incentivo ao Esporte, do Governo do Estado de Pernambuco e copatrocínio da 51 Ice. A etapa do QS 6000 oferece uma premiação total de 130.000 dólares, a vitória vale 20.000 dólares.