Ao Vivo

Entenda como vai funcionar a plataforma WatchTV para provedores de internet

Entrevista com Andrés Madero, diretor da Infinera LATAM, durante a Futurecom 2018

ZECA PAGODINHO NA P12 E AFTER NO DONNA JURERE COM BLOG DO BAXO

Logicalis apresenta na Futurecom soluções para a cadeira produtiva do vinho utilizando IoT

img

VARIEDADES

Florianópolis passa a ter a primeira sala personalizada da renomada marca japonesa de guitarras Ibanez

Publicado em 05/10/2018 - 22:22:51

Espaço foi montado, e endossado pela marca japonesa, na Escola de Música Rafael Bastos e tem o objetivo de incentivar os alunos e aproximá-los de grandes guitarristas.


Rodrigo Lima
Florianópolis passa a ter a primeira sala personalizada da renomada marca japonesa de guitarras Ibanez

Atualmente, a Escola de Música Rafael Bastos possui 150 alunos de guitarra e 600 alunos nos demais cursos, de todas as idades.


Um apreciador de música almeja estar perto dos seus ídolos. Já para os estudantes de música, o sonho atinge escala mais altas, como por exemplo, usar os mesmos equipamentos ou até mesmo ver seus ídolos tocarem. Visando motivar ainda mais seus alunos, a Escola de Música Rafael Bastos, de Florianópolis, inaugurou a sala Ibanez Guitars. Esta é a primeira sala no Brasil dedicada à guitarra. 

De acordo com o proprietário da Escola, Rafael Bastos, esta já é uma prática comum na metodologia aplicada, mas esta sala tem um gostinho especial por ser a primeira em todo Brasil. “Grandes nomes da Guitarra internacional como Stevie Vai, Paul Gilbert, Kiko Loreiro, Everton Waldman e os catarinenses Chico Martins [Dazaranha], Hique D'Ávila [Stormental] utilizam os produtos da marca japonesa Ibanez e colocar nossos alunos cada vez mais próximo destes instrumentos de ponta é algo extremamente motivador”, destaca. 

As aulas na sala Ibanez Guitars serão conduzidas pelo professor Marcelo Rosa, que desde 2014 é artista da marca.  “A experiência de ensinar em uma sala como esta é única, porque motiva o aluno/músico e proporciona uma experiência única e diferenciada”, diz Rosa.