img

ESPORTES

São Chico ECO Festival com QS e Pro Junior feminino em São Francisco do Sul

Publicado em 24/09/2018 - 14:37:20

A cidade histórica do norte de Santa Catarina vai voltar a sediar um evento do Circuito Mundial da World Surf League após 6 anos e somente para as meninas competirem nas ondas da Prainha


@WSL / Poullenot
São Chico ECO Festival com QS e Pro Junior feminino em São Francisco do Sul

Taina Hinckel (SC)


A cidade mais antiga de Santa Catarina e a terceira a ser fundada no Brasil, vai voltar a sediar um evento do Circuito Mundial da World Surf League depois de 6 anos. O São Chico ECO Festival faz parte do projeto da embaixadora do surfe feminino na WSL South America, Marina Werneck, de fomentar o desenvolvimento da categoria no país. O evento vai promover uma etapa do WSL Qualifying Series com status QS 1500 e uma do Pro Junior para surfistas com até 18 anos de idade, somente para as meninas competirem nas ondas da Prainha, de 5 a 7 de outubro na ilha de São Francisco do Sul.

“Tenho muito orgulho de representar o surfe feminino na América do Sul como embaixadora junto a WSL South America”, disse Marina Werneck, que como surfista profissional já conquistou o título sul-americano Pro Junior da WSL South America em 2007. “Nós estamos desenvolvendo projetos para fortalecer o crescimento da categoria especialmente no Brasil. E o São Chico ECO Festival é só o primeiro evento especial voltado para o empoderamento feminino com atividades de preservação do meio ambiente. Se depender de mim, virão muitos mais por aí nos próximos anos”.

O São Chico ECO Festival terá várias atrações durante o fim de semana, além das disputas dentro d´água nas ondas da Prainha. A etapa do QS 1500 vai valer 1.500 pontos para o ranking mundial do WSL Qualifying Series e 1.000 pontos para o ranking regional da WSL South America, que define a campeã sul-americana da temporada. No Pro Junior, também marca 1.000 pontos na corrida pelo título sul-americano e o evento serve como seletiva para o Mundial Pro Junior da World Surf League, que neste ano será disputado na Ilha Taiwan. As duas primeiras colocadas no ranking final, irão representar a América do Sul no evento.

ECO FESTIVAL

O grande destaque na programação extra para o público que comparecer na Prainha para assistir as meninas competindo, será as atividades de educação ambiental e preservação da Natureza. A Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul, junto com a Secretaria de Meio Ambiente e em parceria com a embaixadora do surf feminino na WSL South America, Marina Werneck, vão utilizar a realização do São Chico ECO Festival como uma ferramenta para fomentar a recuperação de áreas de preservação permanente no município.

O São Chico ECO Fesrival vai construir uma “Vila Ecológica” na Prainha, explorando seis linhas temáticas socioambientais, como praia acessível para todos, ecoturismo, gerenciamento de resíduos sólidos na orla da Prainha, educação socioambiental, preservação e recuperação das APP do município e fomento à alimentação saudável. Será promovida uma série de atividades para o público em parceria com instituições renomadas internacionalmente, como a ONU, através da campanha Mares Limpos, Projeto Ecosurf, Projeto Route, entre outros.

HISTÓRIA MUNDIAL

A última vez que a cidade recebeu uma etapa do WSL Qualifying Series foi em 2008, com uma competição masculina vencida pelo potiguar Jadson André, que fez parte da elite mundial da World Surf League até o ano passado. Nas mesmas ondas da Prainha, também já foram disputados eventos da categoria Pro Junior entre 2009 e 2012, com participações expressivas de surfistas que hoje brilham no topo do esporte, como o líder da corrida pelo título mundial esse ano, Filipe Toledo, além de outras estrelas do CT 2018, como Italo Ferreira, Ian Gouveia, Caio Ibelli, Yago Dora, Michael Rodrigues e Jessé Mendes.

A história de São Francisco do Sul no Circuito Mundial agora terá um novo capítulo com o evento especialmente produzido para as meninas. O São Chico ECO Festival será a sexta das nove etapas do WSL Qualifying Series feminino válidas pelo título sul-americano da WSL South America esse ano, a terceira no Brasil. Uma das grandes atrações será a equatoriana Dominic Barona, que lidera o ranking regional com três vitórias e um segundo lugar nas quatro etapas já disputadas. Entre as brasileiras, destaque para a jovem catarinense Tainá Hinckel, campeã sul-americana Pro Junior de 2016 e vice em 2017, que é a grande aposta do surfe brasileiro para chegar na elite que disputa o título mundial no World Surf League Championship Tour.

PRAINHA

A Praia da Saudade de São Francisco do Sul, mais conhecida por Prainha, possui uma das melhores ondas de alta performance de Santa Catarina e do Sul do país. Dependendo da direção da ondulação e do vento, podem produzir uma ótima formação para tubos, paredes lisas para manobras de borda e boas rampas para os aéreos, que algumas meninas já gostam de arriscar.

A Prainha fica a 16 Km do Centro Histórico de São Francisco do Sul, entre o Balneário de Enseada e a Praia Grande. São Chico, como é carinhosamente chamada a cidade mais antiga de Santa Catarina, é cercada pela Mata Atlântica e por belas praias, tendo ainda uma das maiores baías do Brasil, a Baía da Babitonga. É, certamente, uma das cidades mais bonitas do país, com toda a sua arquitetura secular deste tesouro histórico e paradisíaco do Brasil.

O São Chico ECO Festival é o primeiro campeonato do projeto idealizado pela surfista profissional que inclusive já foi campeã sul-americana Pro Junior da WSL South America em 2007, Marina Werneck, de fomentar o crescimento do surfe feminino no Brasil. O evento será realizado com o importante apoio da Prefeitura Municipal e da Secretaria de Meio-Ambiente de São Francisco do Sul.