Ao Vivo

Torneio Basquete 3x3 ao vivo do Jurerê Sport Center em Florianópolis

GoFind mostra produto inovador no RD Summit 2018

Camilo Coutinho fala sobre otimização de vídeos no RD Summit 2018

MOVTI Cloud Solutions e Assetify participam do RD Summit 2018 em Florianópolis

img

GERAL

Processo de licenciamento ambiental ganha mais agilidade em São José

Publicado em 11/07/2018 - 23:00:59

Contribuintes poderão protocolar a entrada de novos processos por meio do Sistema de Informações Ambientais da Fundação do Meio Ambiente (SinFAT)


Secom/PMSJ
Processo de licenciamento ambiental ganha mais agilidade em São José

O protocolo de pedidos de licenciamento ambiental ganha mais agilidade em São José com a implantação do Sistema de Informações Ambientais da Fundação do Meio Ambiente (SinFAT). O sistema que visa uniformizar o andamento dos processos no estado já está sendo utilizado pelo município para garantir mais celeridade e transparência aos processos, além de facilitar o atendimento dos contribuintes que procuram a Fundação Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. São José é o primeiro município de Santa Catarina a utilizar o sistema.

Desta forma, a Fundação Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (FMADS) informa aos consultores e empreendedores de São José que o sistema eletrônico SinFAT já está disponível para receber o protocolo eletrônico no caso de novos processos como Certidão Ambiental de Atividade Não Constante; Certidão de Conformidade Ambiental; Autorização Ambiental; Licenciamento Ambiental (LAP,LAI,LAO).

“É um novo momento para a gestão que vai servir o contribuinte com mais agilidade e gerar mais economia ao Município como, por exemplo, a redução de materiais como o papel que é utilizado atualmente nos processos físicos”, explica a superintendente da Fundação do Meio Ambiente, Fernanda Vieira Diniz Farias. Segundo ela, após um período de adaptação de seis meses, a FMADS indicará a data para o encerramento do protocolo físico destes processos.

“Todo o processo de licenciamento será digital, a documentação apresentada pelo empreendedor, os pareceres, as petições, tudo poderá ser efetuado pelo sistema, que não se limita ao horário de funcionamento da Fundação. Isso gera mais comodidade para o contribuinte que poderá acompanhar o andamento do processo pela internet”, enfatiza Fernanda.

Vale destacar que os processos de Autorização para Corte de Árvore (AuCA), Certidão de Tratamento Acústico (CTA), De Olho no Óleo e Publicidade permanecerão apenas com o protocolo físico.

Sobre o sistema eletrônico

A ampliação do SinFAT para os municípios surgiu a partir de uma recomendação do Ministério Público do Estado à Federação Catarinense de Municípios (Fecam), assim todo o licenciamento ambiental feito em Santa Catarina, seja pela Fatma ou por um município, terá os mesmos procedimentos.

O sistema eletrônico foi elaborado pelo órgão estadual (IMA), que será responsável pela correção de eventuais erros e elucidações de outros problemas enfrentados pelos usuários do sistema.



Com informações de PMSJ/ASCOM